Lições Bíblicas, Devocionais, Mensagem
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

Tempos trabalhosos para igreja

Introdução

As epístolas de Paulo a Timóteo, foram escritas entre 61 a 65 d.C. Embora o Doutor dos Gentios tenha escrito a primeira, provavelmente na Macedônia, e a segunda em Roma, ambas tratam de um tema convergente: A apostasia dos últimos tempos (1 Tm 4.1-5; 2 Tm 3.1-9). 

1. Contexto Religioso

Timóteo era um jovem pastor que dirigia a igreja em Éfeso, na província da Ásia. Naquela época, não somente Éfeso, mas as outras seis cidades da mesma província estavam sendo assoladas pelas heresias dos nicolaítas, balaamitas e jezabelitas (Ap 2.6-20).

Além dos vários erros doutrinários, essas heresias induziam os cristãos à idolatria, ao capitalismo, ao profetismo e à imoralidade. Por esta razão os apóstolos, Paulo e João, escreveram admoestando: “Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas... que nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé” (Ap 2.7a; 1 Tm 4.1a). Esta recomendação não é apenas histórica, mas profética, pois admoestou a igreja do passado e continua alertando a igreja do presente.

Observe como na segunda epístola, Paulo orienta o jovem pastor a preservar a fé e transmitir o ensino ortodoxo das Escrituras a homens fiéis (2.2). O momento e as circunstâncias eram perigosos: "Conserva o modelo das sãs palavras" (2 Tm 1.13a), dissera Paulo. Falsos ensinadores estavam disfarçados de obreiros de Cristo, introduzindo heresias e corrompendo a mensagem das Escrituras. Era necessário muito cuidado. Os adeptos das religiões de mistério estavam à espreita. Com suas doutrinas carismáticas, seu rigor ascético, e seus ritos dietéticos, fascinavam os que desejavam viver uma espiritualidade acima da mediocridade. No entanto, em vez da falsa doutrina produzir saúde e vida espiritual, enfermava todo corpo: "E a palavra desses roerá como gangrena" (2 Tm 2.17).

 

2. Últimas tempos e últimos dias

Em 1 Tm 4.1 e 2 Tm 3.1 temos duas expressões importantes. A primeira é hystérois kairois (últimos tempos) e eschátais hēmérais (últimos dias).

A primeira, hystérois kairois, é uma expressão procedente da palavra profética anunciada pelo Espírito Santo: "O Espírito expressamente diz". Não se trata de uma mensagem paulina, mas da palavra do próprio Espírito de Deus! O cumprimento dessa palavra profética é certo. Sua exatidão insofismável. É necessário observar que últimos tempos (hystérois kairois) nesse contexto, refere-se à persuasiva palavra profética comunicada pelo Espírito Santo. O uso de kairois no lugar de chronos designa um tempo do qual não podemos administrar ou evitar; ele é certo, determinado ou fixado por Deus e infalivelmente ocorrerá. É um tempo que somente Deus tem o controle. Neste caso específico, a apostasia antecederia os últimos dias (eschatais hēmérais), ou seja, é um sinal que precede e demarca o final do tempo dos gentios (kairoi ethnōn), segundo Lucas 21.24: “E cairão a fio de espada e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem.”

Preparamos para você, professor, uma tabela com os principais "tempos" bíblicos de que trata a profecia e os textos das Escrituras. Confira abaixo.

2.1. Tempos Proféticos

a)      Sinais dos Tempos (sēmeia tōn kairōn)

·         Mateus 16.3:  “E pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis diferençar a face do céu e não conheceis os sinais dos tempos?”.

b)      Tempo dos Gentios (kairoi ethnōn)

·         Lucas 21.24:     “E cairão a fio de espada e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem.

d)   Últimos Tempos (Hysterois Kairois)

·         1 Timóteo 4.1:  “Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios”.

e)      Últimos Dias (Eschatais hēmerais)

·         2 Timóteo 3.1: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos”.

f)       Tempos da Restauração (Chronōn apokatastaseōs)

·         Atos 3.21:  “o qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio”.

           g)    Tempos e Estações (Chronōn kai kairōn)

·         1 Tessalonicenses 5.1: “Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva”. [Dentro do contexto da epístola é provável que ‘tempos’ (chronōn) se refira às etapas escatológicas em geral, enquanto ‘estações’ ou ‘tempos fixados’ (kairōn), a períodos específicos da escatologia referida por toda a epístola].

2. 2. Tempo Histórico

a)  Tempos Antigos (geneōn archaiōn)

·         Atos 15.21: “Porque Moisés, desde os tempos antigos [literalmente gerações antigas], tem em cada cidade quem o pregue e, cada sábado, é lido nas sinagogas”.

b)  Tempos Passados (Parōchēmenais geneais)

·         Atos 14.16:  “o qual, nos tempos passados, deixou andar todos os povos em seus próprios caminhos”.

2. 3. Tempo Salvífico

a)      Tempos dos Séculos (Chronōn aiōniōn

·         2 Timóteo 1.9:  “ que nos salvou e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos dos séculos [literalmente ‘tempos eternos’]” (Tt 1.2).

b)     Tempos Eternos (Chronois aiōniois)

·         Romanos 16.25: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto”.

c)      Tempos do Refrigério (Kairoi anapsykseōs)

·         Atos 3.19: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos [fixados] do refrigério pela presença do Senhor”.

d)                 Plenitude dos Tempos (Plērōma tou Chronou)

·         Gálatas 4.4: “mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei”. (Ef 1.10)

2. 4. Tempo "A Era Messiânica" 

a)      Últimos Dias (Eschatou tōn hēmerōn)

·         Hebreus 1.1:        “Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho”.

      b)    Últimos Tempos (Eschatou  tōn Chronōn)

·         1 Pedro 1.20:   “ o qual, na verdade, em outro tempo, foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado, nestes últimos tempos, por amor de vós”.

2. 5. Tempo Natural

a)     Tempos Estações [Frutíferos] (Kairous karpophorous) 

·         Atos 14.17:       “contudo, não se deixou a si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria o vosso coração”.

b)      Tempos Ordenados (Prostetagmenous kairous)

·         Atos 17.26:      “e de um só fez toda a geração dos homens para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos [literalmente ‘posto em ordem os tempos fixados’] dantes ordenados e os limites da sua habitação”.

c)      Tempos Fixados (Kairous)

·         Gálatas 4.10:  “Guardais dias, e meses, e tempos, e anos”.

 

3. Sinais dos últimos Dias.

Nos estudos proféticos, ‘sinal’ é tudo aquilo que serve de advertência e, que possibilita prever ou reconhecer a aproximação de um acontecimento profético relevante. O vocábulo, no grego sẽmeion [não confundir com sēmeron, isto é, ‘hoje’, ‘neste dia’], tanto aponta para os atos milagrosos (Mt 12.38; 16.1)  quanto para os eventos que antecedem a vinda de Cristo (Mt 24.3), podendo os dois sentidos virem combinados (At 2.19,22). Os sinais, no entanto, precisam ser interpretados como eventos que demarcam o tempo histórico e o profético. No primeiro, um fato real separa um tempo histórico do outro, como o Nascimento de Cristo que distingui a antiga da nova aliança, ou o Arrebatamento, que separa a Graça do período da Grande Tribulação. No segundo são uma sucessão de eventos que antevêem a aproximação ou a completude de um tempo profético, como por exemplo, os sinais expostos em Mateus 24.1-14; 1 Ts  5.1-3; 1 Tm 4.1-3; 2 Tm  3.1-9,  que apontam para o fechamento do calendário profético para os gentios. Um estudo das Setenta Semanas de Daniel prova tanto um argumento quanto o outro.

publicado por diaconosergiochristino às 19:33
link do post | comentar | favorito
|

.Meu Perfil

.pesquisar

 

Www.Goocrente.Com - Acesse o Maior Pesquisador Cristão da Atualidade! Milhares de Sites Evangélicos, Estudos Bíblicos, Variedades, Cifras, Pastores, Igrejas, Eventos, Portais, Revistas, Rádios e muito mais.


.tags

. todas as tags

.links

.posts recentes

. 1 Coríntios 7 e 8:1-13

. 1 Coríntios 6:1-20

. 1 Coríntios 5:1-13

. 1 Coríntios 4:6-21

. 1 Coríntios 3:16-23; 4:1-...

. 1 Coríntios 3:1-15

. 1 Coríntios 2:1-16

. 1 Coríntios 1:17-31

. 1 Coríntios 1:1-16

. Os Brasileiros não apoiam...

Aceite a Jesus em sua vida! Clique!
Pesquise na Bíblia
Ex.: graça - Ex.: Gen 1.1-10
GOSPEL LINE
BlogBlogs.Com.Br
blogs SAPO

.subscrever feeds